vá para o meu perfil no facebook // go to my facebook profile vá para a minha conta no instagram // go to my instagram account Fábio Carvalho ]     [ Portfólio
obras ]  [ curriculum ]  [ notícias ]  [ entrevistas ]  [ vídeos ]  [ publicações ]  [ textos ]  [ bibliografia ]  [ na midia ]  [ coleções ]  [ e-mail
 

Bai feliz buando, no bico dum passarinho  
(série Portugal - lenços de namorados) 
tecido estampado, bico de crochê, renda e passamanaria industrial, bordado à mão, pérolas e cristais falsos, miçangas, brinquedos de plástico, apliques metálicos

Go ´appily flyin´, on a bird's beak
(Portugal series - valentine's handkerchiefs)
fabric, industrial crochet trim, hand made embroidery, fake pearls, fake crystals, beads, metallic embellishment, plastic toys


2012/2016

[ english version ]

Trabalhos decorrentes da Residência Artística no Maus Hábitos, Porto, Portugal, em abril 2012, onde busquei incorporar, na atual pesquisa do meu trabalho, elementos típicos dos labores ditos femininos, ainda presentes na cultura lusitana, em particular os lenços de namorados, um elemento de conexão no passado entre Portugal e Brasil, embora conhecidos por poucos no Brasil. 

Os lenços de namorados são uma forte tradição da cultura popular portuguesa no norte do país, que teve origem pelo século XVIII. Eram lenços bordados pelas mulheres solteiras, que eram usados originalmente para declarar seu interesse por um determinado rapaz. Elas entregavam o lenço para o pretendente, que se o usasse em sua roupa no dia seguinte, indicava que ele correspondia ao sentimento da moça. Mais tarde, os lenços passaram também a ser presenteados ao namorado ou marido que partia para uma terra distante em busca de melhores condições de vida, na maioria das vezes para o Brasil.

As imagens usadas na série Bai feliz buando, no bico dum passarinho são sempre de soldados que estavam prestes a partir para a I Guerra Mundial, muito provavelmente para serem deixadas com as famílias, como uma lembrança. Para muitas destas pessoas, esta foi a primeira e última foto que fizeram em todas as suas vidas.


Minha produção artística mais recente surgiu a partir de uma reflexão sobre os elementos que constituem as expectativas de gênero, como por exemplo os brinquedos que as pessoas dão aos seus filhos ­ bonecas, jogos de chá e jantar de miniatura, e outras atividades domésticas ou delicadas para meninas; bolas, carros, armas, soldados e brincadeiras mais ativas e de força para meninos, que mesmo não intencionalmente são usados para direcionar e moldar a futura personalidade destas crianças.

Minha poética artística opera justamente na superposição e no conflito entre elementos tradicionais do universo feminino, em particular os padrões decorativos florais, e a louça de porcelana, com os estereótipos de masculinidade, como o soldado, o executivo, o halterofilista, o cowboy, etc.

    na mídia // clipping
clique para ampliar // click to enlarge
Lilian Pacce | 03/2017
clique para ampliar // click to enlarge
Art Rio | 03/2017
clique para ampliar // click to enlarge
ARTE 351 - Portugal | 02/2017
clique para ampliar // click to enlarge
O Paralelo (PoA/RS) | 02/2017
     
clique para ampliar // click to enlarge
Sete Artes | 02/2017
clique para ampliar // click to enlarge
ArtMaZoneog - Paris - fevereiro 2013
clique para ampliar // click to enlarge
EBibliothèque (Grécia) - 10/2013
clique para ampliar // click to enlarge
Ateliê da Imagem - 12/2014
       
clique para ampliar // click to enlarge
Mapa das Artes - 12/2014
clique para ampliar // click to enlarge
Art Arte - 12/2014
clique para ampliar // click to enlarge
CUBO BRANCO - 12/2014
clique para ampliar // click to enlarge
arte|ref - 12/2014
 
Tab
Content
english version [ top ]

This series of works was conceived during the Artist-in-residence program at Maus Hábitos, Porto, Portugal, in April 2012, where I sought to incorporate, in the current research of my work, typical elements of the so-called feminine labors, still present in the Lusitanian culture, in particular the valentine's handkerchiefs, a connection between Portugal and Brazil in the past, although nowadays known by few in Brazil.

The valentine's handkerchiefs are a strong tradition of Portuguese popular culture in the north of the country, originated in the eighteenth century. They were handkerchiefs embroidered by single young women, who were originally used to declare their interest in a particular young man. They would hand the handkerchief over to the suitor, who would wear it on their clothes in the next day, indicating that he corresponded to the girl's feelings. Later, the handkerchiefs also began to be presented to a boyfriend or a husband who was leaving to a distant land in search of a better life, most of the time they left to Brazil.

The images used in this series are always of soldiers who were about to leave for World War I, most likely to be left with their families as a souvenir. For many of these soldiers, this was the first and last photo they ever made in their whole lives.

My recent art production came from a reflection upon the toys that people give to their children, that, even if not intentionally, are used to define gender, sexual identity, personality, etc: dolls and domestic or sensitive activities for girls; balls, weapons, soldiers and more active and strength oriented games for boys.

My artistic poetics lies precisely in the superposition and conflict between traditional elements of the feminine universe, in particular floral ornamental patterns, porcelain crockery, embroidery, among other so-called feminine activities, with stereotypes of masculinity such as the soldier, the powerful executive, the weightlifter, the cowboy, etc.

 
obras ]  [ curriculum ]  [ notícias ]  [ entrevistas ]  [ vídeos ]  [ publicações ]  [ textos ]  [ bibliografia ]  [ na midia ]  [ coleções ]  [ e-mail





clique para ampliar // click to enlarge clique para ampliar // click to enlarge clique para ampliar // click to enlarge clique para ampliar // click to enlarge clique para ampliar // click to enlarge